Produtividade e distribuição no pós-guerra

No gráfico abaixo, uma forma de ver a distribuição entre lucros e salários na indústria brasileira antes e durante o chamado “milagre econômico” (1968-1973). Produtividade e salários indicam grande redistribuição da renda da indústria em favor dos lucros – ou seja, um aumento da desigualdade no “milagre”. Entre 1964 e 1973, a produtividade do trabalho… Leia mais Produtividade e distribuição no pós-guerra

Sobrenomes e desigualdade

Matéria muito boa no jornal Zero Hora sobre o excelente e sofisticado paper de Leonardo Monastério a respeito das origens históricas dos sobrenomes no Brasil, sua distribuição geográfica e relações com desigualdade salarial e educacional. Muitos achados importantes e ideias para pesquisa.

Até 11 anos

Por volta de 1874, apenas 7,1% das crianças em idade escolar (6 a 15 anos) estavam matriculadas em escolas públicas e privadas em toda a Província de São Paulo. Dessas, as meninas somavam apenas 34% do total. Mas além de seu amplo emprego na agricultura, elas já serviam bem para a nova indústria que surgia nos ainda… Leia mais Até 11 anos

Iniciativas Locais e Mobilização por Escolas Primárias

Mais um working paper sobre a história da educação primária na série do Departamento de Economia: Iniciativas Educacionais e Mobilização por Escolas Primárias em São Paulo, 1830-1889. Resumo: “Uma das explicações mais comuns para as deficiências históricas do ensino primário público no Brasil tem sido a presumida indiferença por parte das famílias que não possuíam recursos para matricular… Leia mais Iniciativas Locais e Mobilização por Escolas Primárias

Destino e Ascensão Social

Um intrigante e engenhoso artigo de Irineu de Carvalho Filho na Folha, “Nosso destino depende da sorte?“. Texto curto, mas com muita pesquisa por trás. Uma amostra com os dois primeiros parágrafos : “Martinho teve uma vida diferente daquela de todos nós. Ele foi um escravo na vila de Nazaré Paulista no fim do século 18. Seu proprietário,… Leia mais Destino e Ascensão Social